בראשית Bereshit (No principio) Genesis 1:1 a 6:8

Home Fóruns Fórum Yeshua Chai Soando o Shofar בראשית Bereshit (No principio) Genesis 1:1 a 6:8

Este tópico contém 0 resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  sofer 7 anos, 6 meses atrás.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #24735

    sofer
    Participante

    בראשית
    Bereshit (No principio)
    Parashá: Genesis 1:1 a 6:8
    Haftará: Isaias 42:5 a 43:10
    Brit Hadashá: Apocalipse 22:6-21
     

    Genesis

    D-us abençoa os seres animais e a humanidade com a possibilidade de procriar, os fazem machos e fêmeas. Esta Mitzvá (Mandamento) não deve ser entendida como uma “ordem” para indiscriminadamente colocar filhos no mundo e sim, certamente sim, para que o Ser Humano descubra sua parceria com O Eterno no processo de criação. Esta no Ser Humano a possibilidade de gerar, de cultivar o jardim e de dar prosseguimento ao propósito da criação como filhos de D-us.

     

    Uma Reflexão para o começo do fim

    O Livro da VidaSefer Hayim

     

    As Escrituras Sagradas nos ensinam que cada palavra que falamos e cada escolha que fazemos infalivelmente são todas inscritas nos ‘LivrosPergaminhos Celestiais’, e um dia estes ‘Pergaminhos’ serão abertos como um testemunho sobre o que nós fizemos com as nossas vidas e com a vida dos outros (Daniel 7:10; Mateus 12:36-37; 1º Coríntios 03:13, 4:5).

    Inevitavelmente, há o ‘dia do juízo’, infalivelmente ‘haverá um acerto de contas’ para cada alma que D-us deu vida neste mundo.

     

    Vi também os mortos, gente importante e simples, em pé diante do Trono, e livros foram abertos. Em seguida, outro livro foi aberto, que é O livro da vida (Sefer HaHayimסֵפֶר הַחַיִּים). E os mortos foram julgados por aquilo que foi escrito nos livros, de acordo com o que eles tinham feito (Apocalipse 20:12).

     

    A verdade sobre nossas vidas será um “livro aberto” naquele dia, e cada palavra e ação serão contabilizadas diante de D-us, nosso criador, nosso Rei e nosso juiz justo… Nada será oculto no grande dia: ‘cada feito se tornará manifesto, pois este dia os revelará, porque as obras serão reveladas pelo fogo, e o fogo irá testar que tipo de obras cada um tem feito. Naquele dia, D-us ‘vai trazer à luz as coisas agora escondidas na escuridão e divulgará os efeitos do coração. ’

     

    Esta visão do grande ‘dia do juízo’ por vir, observe que haverá ‘outro livro’ para ser aberto durante o julgamento, chamado de ‘O Livro da vida’, e depois ficamos sabendo que somente aqueles cujos nomes foram encontrados escritos neste livro lhes serão concedidos acesso as glórias da Jerusalém celestial (Apocalipse 21:27).

     

    Caos

     

    Por motivos não explicados nas Escrituras, D-us escolheu para iniciar a criação do nosso mundo no caos: תהוּ וָבהוּ וְחשֶׁךְ/ Tohu vaBohu v’cHoshech: ‘confusão e vazio e escuridão’ (Genesis 1:2).

     

    De Caos e trevas D-us iria fazer brilhar adiante A Luz – na verdade, esta Luz Divina foi a primeira de todas as criações de D-us (uma contrapartida da própria “luz” do 4 dia): יְהִי אוֹר וַיְהִי־אוֹר / yehi Ohr va’Ihi Ohr: ‘Seja luz, e a luz é’ (Genesis 1:3). O “Trabalho” de D-us na criação, em seguida, pela primeira vez envolve seu domínio sobre caos…

     

    D-us fala do meio de um turbilhão (סְעָרָה – Sa’ará-tempestade de vento), demonstrando que ELE é o Senhor do mundo aparentemente caótico em torno de nós (Jó 40:6).

    A Teologia Ocidental e oriental e ou uma pessoa com uma ‘mente greco-romana’ é mais inclinada a buscar após ‘Apollo’ ou outros deuses orientais (os deuses da harmonia e da ordem) do que as formas aparentemente caóticas de Adonay D-usיהוה אלוהים de Israel, o Ribono Shel Olam- ריבונו של העולם (Senhor do Universo).

    Muitas vezes queremos algum tipo de ‘teologia sistemática’ e por um deus que se explica de forma ordenada, lógica.

     

    Há um perigo nisto de que podemos esquecer que יהוה אלוהים (D-us) também é chamado de Ochlah Esh (אֵשׁ אכְלָה), um “Fogo Consumidor” (Deuteronômio 4:24, Hebreus 12:29).

    Os pensamentos de D-us não são nossos pensamentos, (por isto não banque um idiota ao dizer que isto ou aquilo ‘nasceu no coração de D-us’, não conhecemos nem mesmo o nosso coração, quanto mais o de D-us) nem são Seus caminhos são os nossos caminhos (Isaias 55:8-9).

    Como o profeta Isaías também disse: יוֹצֵר אוֹר וּבוֹרֵא חשֶׁךְ עשֶׂה שָׁלוֹם וּבוֹרֵא רָע – ‘EU (D-us) formo a luz e crio a escuridão: faço שָׁלוֹם Shalom (Paz) e crio רָע (mal): אֲנִי יְהוָה עשֶׂה כָל־אֵלֶּה – Eu Adonay faço todas essas coisas’ (Isaias 45:7).

     

    Vivemos em tempos temíveis, Haverim (Amigos). As pessoas têm medo de perder o emprego, de perder a sua saúde, de perder suas liberdades e assim por diante. Mas temos de ter cuidado aqui. O medo de “perder controle” pode levar ao ódio, mas os sábios Rabinos da antiguidade ensinavam que o ódio compara-se a idolatria, uma vez que ele nega a hashgachá pratit השגחה פרטית Providência de D-us em nossas vidas.

    O rancor sobre o caos aparente da vida implica que nós realmente não acreditamos que D-us está no controle – que ele está falando ‘do meio do turbilhão’ – e, portanto, nos sentimos prejudicados e talvez amargurados pelo que poderia acontecer conosco. Temos que olhar para D-us como o “Senhor das tempestades da vida” e achegarmos a ELE com confiança.

    As Escrituras Sagradas afirmam que, para aqueles que amam a D-us, ‘todas as coisas cooperam para o bem’ גם זו לטובה Gam zu le’tová – mesmo que a hora presente pareça caótica e até mesmo perigosa. (Romanos 8:28-39).

     

    A Tribulação – (isto é “ser exprimido” – como se faz com as uvas) – é parte de uma vida de fé, mas somos convidados a vir com “ousadia” diante do trono da החסד Hesed (graça) (παρρησίας τῷ θρόνῳ τῆς χάριτος) para encontrar ajuda para nossas vidas (Hebreus 4:16).

     

    Note que a palavra traduzida por ‘Ousadia neste versículo (παρρησίας) significa que podemos falar livremente a D-us do centro do caos de nossos corações – sem medo ou vergonha. Nós não precisamos nos esconder da Luz Divina- האור האלוהי, uma vez que está claro que Ela (האור האלוהי) domina o “caos” da criação!

    Aqueles que aceitam que D-us está no controle total de suas vidas são definidos como aqueles que estão livres dos encargos terríveis do medo e do rancor.

    Atrelado em Ahavá shleimá (אַהֲבָה שְׁלֵמָה, Amor Perfeito de D-us) significa que você pode ‘deixar ir’ embora as amarguras da vida.

     

    Nunca se esqueça:

        חֶרְדַּת אָדָם יִתֵּן מוֹקֵשׁ וּבוֹטֵחַ בַּיהוה יְשֻׂגָּב
    O medo do ser humano estabelece um laço para ele,
     Mas quem confia em Adonay estará seguro
    (Provérbios 29:25).
     

    בראשית ברא אלוהים – Bereshit Bará Elohim No principio D-us
    Estas palavras de abertura das escrituras sagradas enfatizam a idéia justamente sobre quem elas pertencem – sobre D-us- אלוהים. O אלוהים-D-us verdadeiro é introduzido no primeiro verso de Gênesis e a nós também são dadas a primeira do que irão revelar-se muitos das inalteráveis, às vezes difíceis, características de D-us.

    Sempre que as letras “I-M” (ים) terminam uma palavra hebraica, Elas estão falando mais de um ‘plural’. No entanto, há outro uso no Hebraico do final “I-M” (ים). Ele é chamado o “plural” Majestíco ou aumentativo. Adicionando o “I-M” no final de uma palavra hebraica também pode denotar grandeza, em vez de pluralidade. A palavra Elohim (אלוהים) ali no inicio é acompanhada com um verbo no singular – barah (criou- ברא) indicando que Elohim (אלוהים) não é plural é sim como indicando grandeza ou o chamado ‘plural magestíco’.

     

    A palavra hebraica bereshitבראשית significa: no principio, mas também simboliza a cabeça de todas as coisas, lembrando que a palavra Rosh ראש cabeça” está inserida na palavra bereshit בראשית (no principio) como sua Shoresh (raiz).

    As escrituras começam com esta palavra hebraica bereshit בראשית (no principio) e está palavra começa com a letra hebraica Beit– בית que significa Casa, a letra lembra 3 letras hebraicas Vav que somando temos o numero 18, e 18 é o mesmo valor para a palavra hebraica Chai חי (Vivo, vida). Então a casa da criação é a vida do universo.

    A letra hebraica Beit (ב) funciona também como um prefixo significando “em”, sugerindo então a intenção de D-us de estar permanentemente na esfera da criação.

     

    A Tora descreve como Elohim (D-us) criou o Universo ou ‘Universos’ – yesh me’ayim- יש מאין (ex nihilo – do nada; hebreus 1:3) sobre os 6 Yom שישה הימים (período – “Dia”) culminando com a criação do ser humano btzelem Elohim בצלם אלוהים (na imagem de D-us).

    O Yom Echad יום אחד (“Dia” Um) da criação é introduzido com uma visão da terra sendo tohu vebohu תהו ובהו (sem forma e caótica) e o Ruach רוח (sopro/vento – espírito) de D-us pairava sobre as águas e então a primeira expressão de D-us é dita; yêhi Óhr יהי אור (Seja Luz) e então a luz é existente.

     

    Em Genesis 2:4 o Divino narrador nos da um toque a mais na criação de Adam אדם (Adão), e então Elohim (אלוהים) é mencionado com o seu Nome יְהוָה o nome sagrado de D-us, expressando a idéia de proximidade com os seres humanos. Pois é יְהוָה quem sopra nas narinas de Adam (אדם seres humanos) o alento da vida e ele se torna uma Nefesh chayá נשמת חיים (alma vivente) e colocando-o logo após no הגן עדן Gan Éden (Jardim das delicias), que ficava no meio do Éden.

     

    As primeiras 6 letras hebraicas da Torá בראשית – Bereshit (no principio) são comparadas com os 6 períodos – “dias” da criação. As 2 primeiras letras hebraicas adicionando a ultima letra formam a palavra Brit ברית (Aliança) enquanto as letras hebraicas que ficaram no meio formam a palavra Esh אש (Fogo). Sugerindo que o ato da criação em si foi uma ‘aliança de Fogo’. בְּרֵאשִׁית

     

    Palavras criaram o universo, ou melhor, a Palavra de D-us criou a universo; בְּרֵאשִׁית הָיָה הַדָּבָר  – Bereshit hayá haDavar (No principio estava a Palavra) João 1:1. Considere o Salmo 33:6 Pela Palavra de Adonay foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo sopro da sua boca“. e “É pela fé que entendemos que o Universo foi criado pela palavra de D-us e que aquilo que pode ser visto foi feito daquilo que não se vê.“(hebreus 11:3) na Pesikta Rabbati, Piska 33:6 diz:

    Você encontrara que no comecinho da criação do universo, O Rei Messias já veio a ser, porque ele já existia no pensamento de D-us muito antes de o universo ter sido criado. Da sua existência as escrituras dizem, ‘é brotou um tronco de Jessé’ (Isaias 11:1), não diz ‘e brotará’ <mas sim ‘brotou’’>, implicando que o ‘rebento’ da raiz de Jessé já veio a existir.

    Quando a voz Divina chamou a “Luz Cósmica” para existência (Gen.1:3) D-us não estava criando a luz física no universo como estrelas luas e o sol, pois eles foram criados bem depois (Gen. 1:14) Esta Luz suprema foi a primeira expressão das obras das mãos de D-us fora de si mesmo. Sua primeira revelação da existência contingente. Existência que pertence a sua Fonte continua e termina no poder e vontade transcendente de D-us. Esta Luz suprema é conhecida como o Messias o filho de D-us- המשיח בן אלוהים. Esta Luz Divina forma em termos tridimensionais um tipo decontêinerque se torna a “casa” da criação. Entre muitas outras coisas isto significa que a realidade final esta alicerçada na fonte da Luz Divina- האור האלוהי, não importando quão escuro seja esta ‘Presente Era’.

     

    Na Pesikta Rabbati, Piska 36 diz: O que significa ‘ na sua Luz nos podemos ver luz? ’… é a luz do Messias porque está escrito ‘ e viu D-us que a luz era boa’ (Genesis 1:4). Este verso prova que D-us Hakadosh Baruch HÚ, contemplava o Messias e sua obra antes do Universo ser criado, e então sob seu trono de Gloria colocou seu Messias até poder aparecer na geração indicada. ’ – No Midrash Tehilim – Salmos 21:12 ‘D-us chamará o Rei Messias pelo seu próprio nome יְהוָה, (IHVH) porque é dito do Rei Messias seu nome será chamado: (יְהוָה) Adonay Tzadikeinu (Adonay nossa justiça).(Jeremias 23:6). Jerusalém também terá o nome de Adonay, por que é dito de Jerusalém ‘ o nome da cidade daquele dia em diante será יְהוָה Adonay… ’

    Consulte também os antigos rabinos que também tão referência para o Messias na criação da Luz. Nas palavras, “Seja Luz“.
    1* Os Sábios Judeus da antiguidade compreenderam que isto era uma alusão Messiânica, e assim o Midrash (comentários rabínicos) conhecido como Pesita Rabba, que é a partir do século IX em sua conexão com os dias de festa, fala: ‘Qual é essa luz que recai sobre a Congregação do S-nhor?’ e resposta é, ‘é a luz do Messias’.

     

    2* Em Aramaico a palavra para Ohr אור (Luz) é a palavra, Nehorah (נְהוֹרָה) e É um dos atributos ocultos do Messias.

    Os rabinos utilizaram este elemento, pois os antigos Sábios judeus usaram a ‘luz’ em conexão ao que Daniel e Isaías aludiram ao Messias como sendo A Luz. (האור האלוהי)

    Daniel 2:22, Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a (Nehora- נְהוֹרָה) luz – come ELE (D-us) mora o Messias!

     

    Os Rabinos também usam o texto de Isaías 60:1-3, como uma referência para o Messias. Está escrito “Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do S-NHOR vai nascendo sobre ti...

    Aqui o Messias é visto como ‘A luz para os Gentios’ Trata-se dos comentários sobre as palavras de Daniel, capítulo 2 no comentário rabínico Midrash Rabba  E Nehora- נְהוֹרָה que está com ELE é o Rei Messias, pois dele está escrito:pois a sua luz chegou.” (Isaías 60:1)

    D-us é chamado ‘Pai das luzes אבא האורות e uma Luz inacessívelהאור בלתי נגיש está escrito em Tiago 1:17, Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
    E também em 1°Timóteo 6:16, Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém!

     

    A PALAVRA – MEMRA
    Um D-us que não possui fala, não é Nenhum deus e A Palavra que não vem de

    D-us, não consegue fazer nada. Considere o que esta escrito em Isaías 55:11 assim será a Palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me agrada, e prosperará naquilo para que a enviei João conecta o verso em Gênesis 1:1 com a abertura de seu relato sobre o Messias Yeshua (Jesus) em João 1:1-3. Ele também diz-nos três coisas:
    * O Messias, chamado MEMRA מימרא – “Palavra (ou Logos em grego) em João 1:1, é eterna
    * O Messias é diferente de D-us, O PAI, mas está intimamente unido a ELE.
    * O Messias é Divino, pois procede diretamente de D-us.

     

    Considere Provérbios 8 22-31
    Adonay me criou no princípio (Bereshit) de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras (criação). Desde a eternidade fui apontado (ungido -Mashiach – cristo), desde o princípio, antes do começo do universo (olam). Quando ainda não havia abismos, fui criado, quando ainda não havia fontes carregadas de águas. Ainda ELE (D-us) não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo. (o Messias já tinha sido gerado). Então eu estava com ELE (Ein sof– o ETERNO – D-us), e era seu arquiteto (Memra – Verbo) era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ELE ( Ein Sof -o ETERNO – D-us) em todo o tempo; Regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com a humanidade.

    וְהוּא קַדְמוֹן לְכָל־דָּבָר וְעַל־פִּיו הֵם עֹמְדִים כֻּלָּם׃

    Ele (o messias) existe antes de todas de tudo, e nele subsistem todas as coisas (davar). Colossenses 1:17

     

     

    Rabinos ensinavam que a expressão “A palavra” utilizada em nas escrituras é sobre o Messias. Como está escrito no Salmo 33:6. João nos ensina que A Palavra (Memra- מימרא) estava com D-us, e NÃO D-us estava com D-us. Ou D-us estava com a Palavra, ou seja, A Palavra (Memra – O Messias) esta totalmente sujeita a D-us, como o próprio Yeshua o filho de D-us declarou em João 5:19; Mas Yeshua respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.

     

    A letra hebraica Beit como nós sabemos inicia a palavra Bereshit e também inicia toda a leitura da Torá e das escrituras sagradas em geral, Beit significa casa e também sabemos que a palavra hebraica Bereshit deriva da raiz Rosh ראש que significa cabeça (chefe) dentro das letras que formam a palavra Beit בית (casa) בְּרֵאשִׁית

     

    Como sabemos que Yeshua (Jesus) o Messias a Or haOlam – האור העולם (Luz do universo) estava com D-us no principio, então “a cabeça da criação” aqui simbolizada nas letras da palavra Bereshit בראשית não é nada menos do que Yeshua HaMashiach ישוע המשיח (hebreus 3:4).

    A Palavra de D-us é considerada como ‘fogo’. Sempre simbolizada com o zelo de D-us pela sua aliança. D-us mesmo se revelou a Moises através de uma ‘sarça ardente’ (Êxodos 3:2-4) e mais tarde se chamou de Esh Ochlat אש אוכלת (Fogo Consumidor – Deut. 4:24). Fogo esteve no MT.Sinai (Deut. 5:5) e também como a coluna de Fogo que graciosamente iluminou os filhos de Israel no deserto. (êxodo 13:21-22). O Fogo de D-us consumia os sacrifícios e estava presente no ofício dos profetas (2°reis 1:12, Jer. 20:9), na verdade a Palavra de D-us é conectada ao Fogo em si (Jer.23:29) – um fogo destruidor para aqueles que zombam da Gloria de D-us, mas também é conforto e força para aqueles que prestam atenção na Sua Palavra. E na verdade o fogo simboliza o julgamento final de D-us para a humanidade.

     

    Homem e Mulher

    A palavra hebraica para Homem é Ish אִישׁ e para Mulher é Ishah אישה ambas contendo as letras Yud e Hei que compõem o Nome de D-us יְהוָה   se estas letras forem tiradas das palavras IshIshah (homem e Mulher) formam a palavra hebraica Esh אש Fogo. Significando se Adonay D-us não estiver inserido na vida do homem e da mulher como um casal ou não, a única coisa que terão é um fogo, uma paixão que consumira e se acabará.

     

    A palavra hebraica Devakut דבקות significa ‘apegado’, colado e refere-se a comunhão com D-us. E esta palavra deriva da raiz hebraica  דְבָּק  Devak  que significa apegar, colar. A palavra hebraica para ‘cola’ é Devek na qual vem da mesma raiz. Devak é a palavra usada para descrever como o homem se ‘apega’ a sua mulher para serem uma só carne (basar echadבשר אחד) Genesis 2:24.

    E isto não significa ato sexual, embora possa estar dentro deste “colar” ou ‘apegar-se’, e o homem Devakcolara em sua mulher significa união, companheirismo, amor objetivos comuns proteção, então só após isto serão uma só carne basar echadבשר אחד

     

    O Gênesis começa com a letra hebraica Beit como sabemos e deuteronômio termina com a letra hebraica Lamed as duas juntas formam a palavra לב Lev – coração indicando que as palavras da Tora devem estar no nosso coração sempre.

    Vemos na Bíblia inteira, de Gênesis a Apocalipse, é possível encontrar textos que confirmar a instituição do Shabat (Sábado) como dia de descanso, alegria e regozijo.

    Como vemos em Genesis 2.  Então, D’us cria o mundo e no 6º dia Ele cria o homem, lhe dá autoridade e declara que tudo era Tov Meôdmuito bom! (Gen. 1:31).

    Finalmente, Ele descansa no 7º dia (2:1-3).  O DIA DO S-NHOR FOI ESTABELECIDO DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO – Gênesis 2:2
    As dez gerações
    As dez gerações entre Adam e Noach (Adão e Noé) é encontrado em Gênesis 5:1-24.

    A Bíblia só traça uma árvore genealógica. Ela não nos informa as outras, mas somente foca em uma. Não assuma que o nome do filho listado e porque ele era o primogênito ou o único filho. O motivo que pelo qual foi listado é porque a ele seria da linhagem de Noé, que é a linhagem de Abraão, Jacó, Judá, David [quinto filho de Jesse] ate Yeshua (Jesus). Esta árvore de família encontrará seu cumprimento em Lucas 3:23-38.
    Como Gênesis 5 relacionar com João 3: 16?

    A Bíblia traduzida para o português ou outras línguas, não dão os nomes originais em hebraico. Às vezes, você deve ir à raiz hebraica para compreender os nomes. Vamos olhar para os significados dos nomes originais em hebraico da linhagem ate Noé (Noach):
    [V3] – Adam = “Ser Humano ou Seres humanos
    [V4] – Set = “indicado ou colocado” [Genesis 4: 25]
    [V6] – Enosh = “mortal, sujeito à morte
    [V9] – Kenan = “tristeza
    [V12] – Mahalal-El = “O bem-aventurado de D-us
    [V15] – Yared = “descerá” ou “aquele que descerá
    [V18] – Enoch = “Ensinar
    [V21] – Matusalém = “Levar a morte
    [V25] – Lamech = “lamentar” [Desespero, chorar, lamentações]
    [V28] – Noach = “trazer conforto” ou “repouso

    Olhe como fica quando colocamos em forma de um texto: “O Ser humano é colocado na tristeza da morte, mas O bem-aventurado de D-us descerá ensinado que sua morte trará lamento e conforto”– agora leia João 3:16:”

    Um último ponto: Matusalém significa “Sua morte trará. Ele era um tipo de simbologia da graça de D-us e o homem mais velho que já viveu. Enquanto ele estava vivo, o dilúvio foi detido. De acordo com Escritos judaicos rabínicos, sete dias depois da morte de Matusalém, foi o dia em que Noé entrou na arca, e o dilúvio veio, mostrando graça e misericórdia de D-us..

    A serpente

    Nachash נחש é o termo hebraico mais genérico e muito usual para “serpente“. Nessa forma, foi também usado como nome próprio de alguns personagens bíblicos, dos quais o mais importante foi um rei dos Amônitas. A palavra também se aplica, em especial, à serpente do Jardim do Éden.Embora Nachash usualmente identificado com o animal ‘cobra’ porque D-us dize que este ser ia rastejar no seu próprio ventre, a palavra Nachash נחש na verdade pode significar ‘reluzir’ (como um bronze ou como metal na fornalha) ou vem da raiz hebraica ‘sussurrar’, mas a palavra está sempre ligada a ‘reluzir’ como um metal na fornalha. E usada como expressão “popular bíblica” para ‘feiticeiro’.

    Yeshua (Jesus) identifica este ser Nachash נחש como sendo o próprio Satan (o Adversário da humanidade)

    וַיִּתְפֹּשׂ אֶת־הַתַּנִּין אֶת־הַנָּחָשׁ הַקַּדְמֹנִי הוּא הַשָּׁטָן הַשּׂוֹטֵן

    Ele prendeu o Tanin (leviatã ou monstro ou dragão etc.), a antiga Nachash, que é haSatan (adversário, – ‘Satanás’) e haShoten (aquele que destrói ou que se opõe – diabo), e o amarrou por mil anos…  Apocalipse 20:2

     

    Zohar, Bereshit, 124a -… Quando esse (salmos 98:1) será entoado? Quando os mortos voltarem à vida e se levantarem do pó; então haverá algo novo que nunca houve neste mundo. ‘Rabi Jose Disse: quando o Hakadosh Baruch Hú vingar os crimes das nações contra os filhos de Israel, então este salmo será entoado.

    Para que depois da ressurreição dos mortos o mundo seja perfeitamente renovado, e não será como antes, quando a morte prevalecia e havia a influência da Nachash (serpente), pela qual o mundo foi defraudado e foi corrompido. Observe isto. Escreve-se,e eu porei o inimizade entre o ti e a mulher’ (Genesis 3:15).

     

    O termo Ebah (inimizade) é Akin uma palavra similar no verso,Eles passam como balsas de Ebeh’ (Jó 9:26), porque no oceano há navios e barcos numerosos de muitos tipos, e aqueles nos quais a Nachash (serpente) navega são chamados navios de Ebeh (inimizade).

     

    A “mulher” dita aqui é a mulher temente a D-us; “a semente da serpente” refere se às nações idolatras;

     ‘sua semente a da mulher refere se aos filhos de Israel; pisará sua cabeça’, para testemunhar que O Santo (de Israel) um dia a destruirá, como se escreve: Aniquilará a morte para sempre (Isaías 25:8), e também, ‘e também farei sair da terra os profetas e o espírito da impureza. (Zacharias 13:2)”

    Na cabeça’ significa no mundo vindouro quando os mortos voltarão à vida;..
    וְעַמֵּךְ כֻּלָּם צַדִּיקִים לְעוֹלָם יִירְשׁוּ אָרֶץ
    V’amech kulam tzadikim l’olam ireshu aretz.
    E o seu povo todos eles são justos e herdarão a terra para sempre.
    (Isaias. 60.21)
     

    Rabino Shmeon Ben Yochai (2° Século), Zohar. parte II página 212a e III página 218a, Amsterdã Ed.):

    Há no jardim de Éden um palácio chamado: ‘O palácio dos filhos da enfermidade, este é palácio que o Messias entra, e chama sobre si cada doença, cada dor, e cada castigo de Israel: então todos vêm e caem sobre Ele.

    E assim tirou o peso de Israel, e os levou sobre si mesmo. Não havia nenhum homem capaz de carregar a punição de Israel por causa da transgressão da lei; este é aquele do que é escrito, Verdadeiramente ele tomou sobre si (Isa.53, 4). – Enquanto lhe dizem (o Messias) da miséria de Israel em seu cativeiro, e daqueles infiéis entre eles que não atenderam em conhecer seu Senhor, Ele (o Senhor deles o Messias) levanta sua voz e chora pelas iniquidades e infidelidades deles; e assim escreve-se, “ele foi ferido por causa de nossas transgressões” (Isa.53,5). Midrash (em Ruth 2.14): É discurso do rei Messias – ‘venha em direção’, isto é próximo ao trono; “coma do pão”, isto é o pão do Reino. ‘Isto alude a (pão da) aflição, enquanto é dito, “mas foi ferido por causa de nossas transgressões, afligido por causa nossas iniquidades  (Isa.53,5).

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.