Entre Epifanio (um homem deus encarnado) e a Memra (Palavra) encarnada

Home Fóruns Fórum Yeshua Chai Soando o Shofar Entre Epifanio (um homem deus encarnado) e a Memra (Palavra) encarnada

Este tópico contém 1 resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  sofer 8 anos, 4 meses atrás.

Visualizando 2 posts - 1 até 2 (de 2 do total)
  • Autor
    Posts
  • #24085

    sofer
    Participante

    Hanuká (a Festa da dedicação) – Entre Epifanio (um homem deus encarnado) e a Memra (Palavra) encarnada

    As raízes bíblicas de Hanuká
    Pergunta – Por que nós celebramos Hanuká em 25 de Kislev? (mês bíblico) Trata-se de uma data arbitrária, ou havia um propósito para isto?
    Pergunta – É por acaso que Hanuká cai no mês bíblico de Kislev no 25°dia?

    Claro que não! , No livro de Macabeus nos diz que a decisão de re-dedicar o templo em 25 de Kislev era intencional. TAMBÉM, a data de 25 de Kislev tinha já desenvolvido um significado profético desde o tempo dos profetas Ageu e Zacarias, alguns 200 anos antes.

    O 8° dia
    Na vida judaica, uma série de coisas conectam ao 8º dia:
    * Ensinamentos judaicos (Talmud Megillat Ta’anit 9) afirmam que 8 dias foram usados para reconstruir o altar
    * no 8° dia os primogênitos dos animais eram consagrados a D-us [êxodo 22:30. Levítico 22:27].
    * Os bebes (meninos) eram circuncidados no dia 8°dia [Levítico 12:3]
    * O Altar do Tabernáculo foi consagrado no 8°dia [êxodo 29:37]
    * A Dedicação do 2°Templo em 8 dias [Esdras 6:16-22]
    * A reinauguração do Templo de Ezequias em 8 dias [II crônicas 29:16-17]
    * O Altar do futuro Templo no milênio será consagrada no 8°dia [Ezequiel 43:26-27]

    Fundo helenismo – (pensamento moderno)
    Durante o período do tempo entre 469 – 323 A/C, três filósofos gregos lançaram as bases para o pensamento grego básico. O primeiro foi Sócrates (469-399 A/E). Ele tinha um estudante chamado Platão (427-347 A/C). Platão tomou o ensino de Sócrates e expandiu-se. Ele tinha um estudante, chamado Aristóteles (384-322 A/C).
    Aristóteles expandiu o pensamento grego de Sócrates e Platão. Ele foi o primeiro a introduzir ‘raciocínio indutivo’ e tornou-se conhecido como o ‘o pai da filosofia grega Ocidental ou pensamento ocidental’. Ele teve um estudante chamado Alexandre o grande (356 A/C). Alexander O Grande levou esta filosofia (e pensamento) grego Ocidental, conhecida como Helenismo e a espalhou por todo o mundo conhecido.
    Isto criou duas visões ou pensamento de mundo – O Helenismo e ‘Hebraico’

    História de Chanukah
    Hanuká foi profetizada em Daniel 8:1-12 na Síria (Norte) – Antíoco Epifânio foi levantado como Rei (um tipo de Armilus, isto é anti-Messias – anti-cristo). Ele estabeleceu duras leis, tentando transmitir a cultura helênica. Desta forma, ele estabelecidas três leis importantes, que, se quebrado, seriam passíveis de morte.

    Os três mandamentos para destruir o povo judeu
    Três mandamentos foram projetados para destruir o povo judeu na época (e a todos os filhos da Aliança, hoje em dia)

    1* Shabat – sábado (7°dia)
    Antíoco IV proibiu a observância e a consagração do Shabat (7°dia) instituto pelo D-us de Israel e tentou fazer com que os judeus o adorassem como sendo a encarnação de deus (deus homem, esta estória de deus homem ou meio homem meio deus já é bem antiga deste a época de Nimrod e babilônia e etc.)
    Ele chamou-se a si mesmo um ‘deus encarnado homem’, adicionando o nome, ‘ epifanias’ que significa [deus manifestado em carne]- obs: Esta idéia grega – romana, helenística , egípcia e etc. esta vigente ate os dias de hoje .. ‘um deus encarnado de homem ou um deus homem’, mas a verdade das Escrituras nos diz que D-us é Espírito e não homem ou um homem qualquer… Porem as Escrituras nos dizem que este D-us tem um Filho e este Filho é sua PALAVRA e esta Palavra se fez carne (Humano) para a gloria de D-us O PAI.

    2* Consagração da lua nova
    Antíoco IV proibiu a santificação da lua nova (Rosh Chodesh) assim os judeus não saberiam o começo dos meses para observar as festas.

    Suas festas são santificadas, este mandamento ensina a presença de D-us e o cumprimento dos seus objetivos na historia, assim, ensinando a santidade no Tempo e a santidade na história

    3*Circuncisão
    Antíoco proibiu a circuncisão (Brit milá), eliminando a ligação judaica a D-us através da aliança Abramica.

    A Circuncisão (Brit Milá) ensina que o corpo e a alma são UM, e ambos juntos vêm de uma mesma fonte. A Circuncisão coloca a santidade no corpo (no 8°dia)

    O Grande problema: O Helenismo (mundo moderno) ensina que existem dois mundos, um espiritual superior e um material inferior. Nesses dois mundos, o corpo é não sujeito a alma e a alma não é sujeita ao corpo. (mas não é isto que a bíblia ensina)

    Depois que os decretos foram decretados, Os gregos ergueram um ídolo no altar no Templo no dia 15 do mês (bíblico) de Kislev. Eles esperaram até o 25° de Kislev antes de sacrificar um porco.

    No mesmo dia eles começaram a matar as mulheres que circuncidavam seus filhos. Os Gregos selecionado o dia 25 de Kislev intencionalmente, consciente de sua “religiosa” (obediência a D-us)

    Alguns dos mártires fiéis são registrados em Hebreus 11:35
    Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição;

    O Templo profanado
    Antíoco profanou o templo, colocando uma estatua de Zeus sobre o altar no templo, urinava nas paredes, sacrificando um porco sobre o altar e espalhando banha (gordura de porco) e os excrementos ao longo de paredes do Templo.
    Ele criou uma lei que exigia que cada sacerdote Judeu sacrificasse um porco a Zeus ou caso contraio morreria.

    Matias (Matatias – Matatiahu) recusou-se a sacrificar um porco e, quando outro Levita foi abater um suíno, Matias matou o Levita. Ele, em seguida, matou o oficial sírio-grego que havia ordenado o Levita fazer o sacrifício, então ele começou o que ficou conhecido como a Guerra dos Macabeus.

    Matias (Matatias – Matatiahu) morreu de velhice até que seu filho, Judá o Macabeu, conhecido como ‘O Martelo’, levou o levante do povo judeu durante três anos entre 25 de Kislev (profanação) 25 de Kislev (re-dedicação), ate ao que ficou conhecido como a Festa da dedicação (também conhecida como Festa das Luzes)

    Supõe-se que a batalha para libertar o Monte do Templo, desde os gregos terminou no dia 25 de Kislev e nesse mesmo dia começaram os sacrifícios diários – incluindo o acendimento da Menorá.

    Podemos ver que a historia de Hanuká e os Macabeus é uma luta de varias gerações ate os dias de hoje e também no futuro.

    A luta daqueles que se agarram nos mandamentos (Mitzvot) de D-us a fim de observá-los e santificassem através deles. E daqueles que odeiam os mandamentos (Mitzvot) de D-us e querem que os outros também não os observem e os guardem.
    E em Jerusalém havia a festa de Hanuká (dedicação), e era inverno. E Yeshua andava passeando no Templo… – João 10:22-23
    Note: Se Yeshua (Jesus) rejeitasse a ‘Lei oral’ e a ‘Tradições dos Sábios’, Por que Ele comemoraria esta festa de Hanuká?
    Hanuká é apelidada carinhosamente como uma segunda Sukot (Tabernaculos). Em Sukot é o nascimento do Messias Yeshua (Jesus), e em Hanuká é a concepção do Messias Yeshua (Jesus).
    Ambas destas festas consistem de Luz e Dedicação, O Messias é a Luz e o “Templo”!
    Nós também podemos comparar Yeshua com Judá Macabeus. Considere o seguinte:
    * Os dois limparam O Templo (João 2:12-17)
    * Os dois morreram em beneficio do seu povo
    * Ambos foram chamados de pastores do seu povo

    A iluminação
    Uma das principais características do ‘Festival das luzes’ é a iluminação da Hanukia. (Candelabro de 8 braços e uma haste)
    Como a iluminação (acendimento das velas, ou luzes ou óleo) 1, 2, 3, etc. aumenta, assim, portanto, é o aumento da santidade.

    A Hanukia (candelabro) é iluminado (acesso) da esquerda para a direita, mas inseridos da direita para a esquerda. Isso simboliza que a presença de D-us está em toda parte!
    Como podemos acender uma vela (óleo, luz) adicional para cada dia do Festival de nós pode recordar algumas referências bíblicas a luz

    O Shamash [A “Luz – vela servo”, que acende as outras] – O próprio Messias
    Yeshua chamou a si mesmo a luz do Universo. João 8: 12
    Este ‘Shamash – Servo’ também é conhecido como ‘Tzemach’.
    Ele é descrito em Zacarias 3:8; ‘…Trarei O Meu Servo, o Tzemach (Renovo)’.
    Este Tzemach também é descrito em Jeremias 23:5-6. Considere: Dias virão, declara Adonay: ‘em que EU levantarei para Davi um Tzemach Tzedek (צמח צדיק – Renovo justo), um Rei que reinará com sabedoria e fará o que é Tzedaká (justo – צדקה) e Mishpat (juízo – משׂפט) na terra. Nestes dias Judá será salva, e Israel viverá em segurança, e este é o nome pelo qual (Ele) será chamado יהוה צדקנו – Adonay Tzidekeinu (Adonay é a Nossa Justiça). Jeremias 23:5-6 –
    Aqui (O Messias), um descendente de do Rei David que reina sobre o trono de David e o caráter de seu reinado é descrito como um de Shalom e Justiça. E a Ele (O Messias) é dado o nome próprio de D-us seu Pai – o atributo יהוה צדקנו – Adonay Tzidekeinu (Adonay é a Nossa Justiça).

    1º A Luz da Criação
    Luz (das Luzes) foi à primeira coisa criada por D-us. Todas as coisas crescentes dependem de luz para toda a vida. D-us é a fonte de toda a vida – Gênesis 1:3 ‘Disse D-us: Exista luz: e luz É’
    2º verdade espiritual da Luz
    A Menorá [castiçal] no Tabernáculo era a única fonte de luz, e D-us é a única fonte de Luz “espiritual” – Êxodo 27:20.
    A Menorá no Tabernáculo era um símbolo de uma pessoa. Há um Pronome pessoal aplicado a Menorá vide: êxodo Êxodo 25:31- 40
    3º Presença de Deus na Luz
    A luz da coluna de fogo representada a Presença de D-us, conhecida como Shechinah. Salmos 78:14
    4º Luz da benção de D-us
    Considere Salmos 89:15 …andarão, Adonay, à luz do teu semblante.
    Esta luz é expressa na ‘bênção Aaronica’ (números 6:24-26) feita todo sábado nas sinagogas
    5º Luz – a Palavra de D-us
    D-us nos proporciona direção na vida. Considere Salmos 119:105 Tua palavra é uma lâmpada para meus pés e uma luz para meu caminho.
    Se lermos no aramaico ou seja no Targum temos a palavra MEMRA ‘para palavra’. É este entendimento que João usa em João 1:1 –
    Foi a Palavra (Memra) de D-us que se fez carne.
    6º Luz – O Messias prometido
    O Messias é a Luz para as Nações, trazendo Geulá (salvação/ redenção) considere Isaías 49:6. Esta citação foi feita por Simão ao ver o menino no templo (Lucas 2:25-34)
    7º Luz – os Hassidim de (fieis) Yeshua
    O Messias chama seus Hassidim (devotos –seguidores) para serem a luz para o mundo (Mateus 5:14)
    8º – Ruach HaKodesh (Sopro Sagrado – Espírito Santo de D-us) Considere Zacarias 4:6. …Não por força nem por violência, mas pela minha Ruach (Sopro Espírito), diz Adonay Tzavot

    #24086

    sofer
    Participante

    נֵס גָדוֹל הָיָה שָׁם
    Nes Gadol Haya Sham
    As 4 letras do Dreidel ou Sevivon (um peãozinho usado na festa de Hanuká para uma brincadeira que é feita pelas crianças) tem um grande significado.

    A primeira coisa que uma pessoa pode notar é que as 4 faces do Dreidel (peãozinho) tem 4 letras hebraicas uma em cada face do peão. As 4 letras hebraicas são a Nun, Gimel, Hey e Shin.

    As iniciais da frase: ‘Um Grande Milagre Aconteceu lá’ ou em hebraico
    ‘Nes Gadol Hayá Sham’ נֵס גָדוֹל הָיָה שָׁם.

    A primeira coisa a se notar é que o valor numérico destas 4 letras נגהש juntas é 358, igual ao equivalente numérico da palavra Mashiach (Messias).

    Esta mensagem escondida nas letras do Dreidel – Sevivon (peão) nos informa que o grande milagre que aconteceu lá (Jerusalém) foi a Luz do Messias (Yeshua) e sua redenção para assim mudar o mundo para que ele seja a morada da Shechiná (Presença) do nosso D-us.

    Para os judeus que moram em Israel, eles decidiram mudar a ultima palavra que é ‘lá’ em hebraico ‘Sham’, para a palavra ‘aqui’ que em hebraico é ‘Pó’, por uma razão muito obvia.
    Então as letras iniciais do dreidel seriam: ‘Um Grande Milagre Aconteceu Aqui’. Nes Gadol Hayá Pó. Então as letras iniciais seriam נגהפ

    E o valor numérico é 138 que seria o equivalente numérico das palavras Menachem (Consolador) e Tzemach (rebento – renovo) ambos os títulos ou atributos do Messias.

    Assim os nossos sábios Rabinos da antiguidade viam o Messias. (diferente dos Rabinos reformistas de hoje)
    Considere o Midrash Mishlê (comentário rabínico); Rav Huna fala dos sete nomes para o Mashiach, também tirado de Isaias 9:5: Rav Huna disse: ‘o Messias será chamado por sete nomes (atributos) dos quais são; Yinon, Tzadikeinu [‘nossa justiça’], Tzemach [‘rebento’], Menachem [‘Confortador’], {bar} David,{Filho de} David, Shiloh (Enviado) e Eliahu.(meu D-us é Yahu).

    – 3 “O Messias é chamado por oito nomes: Yinon, Tzemach (renovo), Pele [‘Maravilhoso’], Yo’etz [‘Conselheiro’], Mashiach [‘Messias – Ungido’], El [‘D-us – Poder’], Gibor [‘Forte’], e Avi Ad Shalom [‘Pai eterno da Paz’].”4

    1 Shalom, Piska 36, p. 41.
    2 Braude, Piska 36, p.671.
    3 Yehuda ibn-Shmuel, ed., Midr’she G’ula (“Midrashim of Redemption”)

    Hanuká.
    (Dedicação)
    E proferirá palavras contra El Elyon (o Altíssimo), magoará os separados de El Elyon (Altíssimo) e cuidará em mudar os Moadim (tempos apontados por D-us ou seja as festas do S-nhor) e a Torah (Lei). (Daniel 7:25)

    Se você acha que isto acontecerá , eu digo isto já vem acontecendo , olhe ao seu redor. (desde a morte dos Sh’lichim Emissarios – Apóstolos)

    história
    Antíoco IV, Rei dos Selêucidas (‘Grego-sírios’ que ocupavam Israel, antes da invasão romana), objetivando exterminar o “judaísmo”, tomou e profanou o Templo Sagrado de Jerusalém, exigindo que os judeus abandonassem sua fé.
    Entre outras coisas, Antíoco proibiu exatamente os mandamentos da Torá que constituíam o vínculo entre D-us e o povo judeu (Israel), ou seja, se tratava de proibições estritamente relacionadas à FÉ em um D-us único e indivisível e os Seus mandamentos (Mitzvot).
    Os judeus foram proibidos de guardar o Shabat (sábado), de praticar o rito da circuncisão e de proclamar o início do novo mês pelo calendário bíblico (lua nova), o Rosh Hodesh. (assim não poderiam praticar as Festas do S-nhor)
    Além disso, Antíoco forçou os judeus a se curvarem a ídolos, sob pena de morte.
    Os que se recusaram a ceder à idolatria e a se assimilar à cultura greco-síria foram massacrados e, aos sobreviventes, foram impostas severas penas.

    Como esta historia sempre se repete ao longo dos séculos deste que D-us nos deu sua Torah através de Moises.
    Quando os Emissários morreram e os gentios crentes (Cristãos) já eram em bem maior numero que os judeus crentes, e o que eles fizeram?

    *Expulsaram os judeus crentes de sua convivência, pelo edito do rei romano baniram o Shabat (sábado) os Moadim (as festas do S-nhor) tais como Rosh Chodesh – (lua nova), Pesach (Páscoa bíblica), Sukot (Tabernaculos), Shavuot (pentecostes) e a Brit Milá (circuncisão), ao passar dos séculos passaram a perseguir os judeus em seus países, a Inglaterra foi o primeiro país a banir os seus Judeus, as cruzadas massacravam cada vila judaica que encontravam sem piedade, a inquisição ibérica passou a queimar em suas fogueiras os judeus (também os forçados chamados cristãos novos e seus descendentes) milhares de judeus portugueses foram forsados de uma forma ou de outra a serem batizados de pé, na Itália surgiram os primeiros guetos judaicos e seqüestros de crianças judias para serem criadas por cristãos, a queima de livros judaicos eram incentivadas em toda a Europa tais como queima dos Rolos de Torá, Talmud e outros comentários rabínicos e judaicos, os pogroms na Rússia e Ucrânia devastavam vilas judaicas russas.

    Vimos isto ocorrer varias vezes na Época da inquisição hispano-portuguesa, e também nos editos de Martinho Lutero e outros protestantes que mandavam queimar também os livros judaicos tais como rolos de Torá, Talmud isto também ocorreu nos pogroms da Rússia, e tudo isto culminando na época da Alemanha nazista. Hoje este anti-semitismo dirige-se diretamente ao Estado de Israel e ao Sionismo.

    Como podemos ver esta luta para seguir os mandamentos (Mitzvot) de D-us não é fácil ao longo da historia procurar seguir o Seu sábado e Suas festas apontadas e etc. não é nada fácil, é uma luta contra o Sistema do Mundo e contra o sistema religioso perverso que distorcem a palavra de D-us por doutrinas de homens e dogmas que não valem nada.

    Vemos também que Daniel profetizou isto. Vemos que em tempos futuros, já nos dias de hoje toda esta luta contra os mandamentos de D-us, Seus sábados, festas Apontadas, instruções dietéticas está ainda em vigor.

    Está é a mensagem da festa de Hanuká. QUE SEJA SEMPRE D-US VERDADEIRO e os seres humanos mentirosos.
    Que seus mandamentos (Mitzvot) sempre prevaleçam as tradições e doutrinas religiosas anti Torah (anomia – iníquas) e anti bíblicas.

    Mesmo que se levante entre nós um profeta, um pastor, um rabino, um líder religioso ou um anjo e etc. que faça milagres tais que ate ressuscite um morto, dizendo que os mandamentos (Mitzvot), (a Torá) não são mais validos, caducaram, foram anuladas na Cruz (mandamentos tais como tipos festas do S-nhor, sábados, circuncisão e etc) de forma alguma devemos crer em tal profeta, pastor, rabino, líder religioso e etc. Antes confirmamos todas as palavras da tora de D-us.
    Seja este homem mentiroso e D-us verdadeiro.

    O Mundo Judaico é um mundo vivo que continua vivo, não graças à sociedade cristã, mas ao apego dos judeus à Torá, ao seu apego aos quatro mil anos de caminhada, desde Abraham aos dias de hoje.

    Não há comparação NENHUMA entre a Festa de Chanuká (do hebraico: חנוכה) e a Festa de Natal (do latim: natale), pois uma é BIBLICA e a outra é romano – germânica -nórdica!

Visualizando 2 posts - 1 até 2 (de 2 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.