Massei – Jornadas da vida

Home Fóruns Fórum Yeshua Chai Soando o Shofar Massei – Jornadas da vida

Este tópico contém 0 resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  sofer 4 anos, 8 meses atrás.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #26700

    sofer
    Participante

    Elê Massei b’nei Israel: “estas são as jornadas dos filhos de Israel…” (Números 33:1). Pela boca de Adonay (עַל פִּי יְהוָה) o povo acampava, e pela boca de Adonay (עַל פִּי יְהוָה) partiam (números 9:23). Quando a Arca da Aliança (אֲרוֹן הַבּרִית) era levantada para seguir a Shechiná (שכינה) [a ‘Presença Divina’], Moisés dizia: “Levanta-te, ó Adonay! Sejam espalhados os teus inimigos e fujam de diante de teus adversários (משׁנאיך)…”. (números 10: 35-36).
    A Torá enumera as várias paradas do deserto, não só para documentar o cuidado de D-us para com o seu povo, mas porque as várias viagens significam uma constante renovação – desmontar e remontar o Mishkan (Tabernáculo); e aproximar-se novamente diante da ‘Presença Divina’ (שכינה); e mantendo a visão de Zion (ציון) viva no meio de um deserto estéril…

    Os nossos sábios (חז”ל) perguntavam; por que a palavra “jornadas” (plural) foi usada aqui, uma vez que apenas a primeira jornada, a partir de ‘Ramsés para Sukot’ que literalmente foi marcada como “Yetziat Mitzrayim” – Saída do Egito – e as outras jornadas já estavam fora da terra do Egito, no deserto?

    Eles respondem que ‘jornada’ para fora do Egito vai além do mundo físico para o reino celestial. Um êxodo do cativeiro do próprio sistema deste mundo. Como já foi dito, foram necessários 40 anos para tirar o Egito, de dentro dos filhos de Israel,…

    “A viagem para fora do Egito” (Yetziat Mitzrayim) é, portanto, uma jornada de jornadas menores, que leva à total libertação, assim é a nossa vida na fé.

    “… Esta foi a jornada deles, etapas por etapas” (Números 33:2). Os sábios aqui dizem que Moisés escreveu sobre a jornada da escravidão para receber as instruções de D-us, porque as pessoas precisavam de várias leis, instruções e regras para aprender os caminhos da vida, embora deste o princípio elas permeassem a alma humana.

    Avraham Avinu – ‘Nosso pai Abraão’ recebeu a Torá da verdade antes dela ser dada no Sinai – ‘Porque Abraão me obedeceu e guardou minhas ordem, meus mandamentos (Mitzvot), meus decretos (Chukim) e minhas instruções (Torá)’. (Gênesis 26:5), e por meio de Abraão, foi revelada que a essência da Torá é a confiança em D-us (Gênesis 15:6).

    Foi por causa da dureza do exílio no Egito que o povo precisava ser instruído como as crianças a compreender a verdade de D-us e da realidade da verdade moral. O início e o fim da Torá da Verdade, no entanto, sempre é uma questão de fé, confiança e esperança na futura Grande Redenção (גאולה גדולה).

    Note que a Pessach (Páscoa) foi oferecida bem antes da revelação do Sinai, assim como os sacrifícios feitos por Adão ou Abel… como não se oferece a D-us o que não se come, Noé sabia sobre animais puros (que são alimentos) e impuros (que não são alimentos) e assim por diante. Nesse sentido, a promulgação da Torá ou de instruções sacrificiais no Sinai foi uma questão de promulgação de algo que já estava no coração do ser humano…

    Na Torá usa-se uma expressão repetitiva; ‘santificai-vos e sereis santos’, ou ‘separai-vos e sereis separados’… (הִתְקַדִּשְׁתֶּם וִהְיִיתֶם קְדשִׁים) (Levíticos 11:44).
    Porque quando fazemos um esforço – não importa o quão pequeno às vezes seja, para aproximar-se de D-us, ou seja, separar/santificar- nos, Ele se aproximará de nós…

    Na verdade, a caminhada de fé é de altos e baixos, de subida e descida e subida novamente: É muitas vezes “dois passos para frente, um passo para trás…” É um longo caminho (נתיב), um processo contínuo,… a “circuncisão do coração” (ברית מילה של הלב) verdadeiramente não é feita em um dia…

    O Arrependimento (תשובה) autêntico não implica que nunca iremos pecar ou cometer erros novamente, é claro, mas sim significa que o padrão de oscilação em seguida dá-se “para baixo, depois para cima” e é a forma básica que caminhamos e não há outra. Entenderemos os nossos erros à luz de um amor maior, do amor de D-us… nossa direção constantemente mudará para o bem… nós recorreremos a vida e a esperança… e o final das nossas jornadas (massei) será a Terra Prometida.

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.