Reflexões sobre o Kidush (Santificação) do Sábado

Home Fóruns Fórum Yeshua Chai Soando o Shofar Reflexões sobre o Kidush (Santificação) do Sábado

Este tópico contém 2 respostas, possui 2 vozes e foi atualizado pela última vez por  sofer 7 anos, 1 mês atrás.

Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)
  • Autor
    Posts
  • #24025

    sofer
    Participante

    Reflexões sobre o Kidush (Santificação) do Sábado

    Todas as noites de sexta-feira nós recordamos que Hashem (O S-nhor) é nosso Criador e nosso Redentor através do acendimento das velas (luzes) e realizamos antes do jantar ou lanche uma cerimônia especial chamado ‘Kidush’ (Santificação – Êxodo 20:8-10) para separar o dia de sábado.
    Primeiro a mulher da casa acende as velas (ou luzes) pouco antes do por do sol da sexta para indicar A Luz Divina que iluminou as obras da criação.
    Após isso, antes do jantar o homem da casa recita o Kidush (A oração de Santificação do Sábado, encontrada no livro de “orações” – Sidur) mantendo uma Taça de vinho nas mãos enquanto os membros da família são reunidos em torno da mesa de Shabat (sábado).

    A cerimônia do Kidush (Santificação do Sábado) tem duas partes distintas.
    Primeiro – Gênesis 1:31 a 2:3 é lido (que declara que D-us criou o universo e tudo que há nele).
    E, em seguida, a tradicional benção sobre Vinho (Borê pri haGafen) é recitada em gratidão a D-us pelo dom do dia de Shabat (sábado).

    Aqui está o texto Hebraico para a primeira parte do Kidush da noite de sexta-feira, o qual é a conclusão do relato da criação dada no livro de Gênesis 1:31 a 2:3:
    וַיְהִי־עֶרֶב וַיְהִי־בקֶר יוֹם הַשִּׁשִּׁי
    וַיְכֻלּוּ הַשָּׁמַיִם וְהָאָרֶץ וְכָל־צְבָאָם
    וַיְכַל אֱלהִים בַּיּוֹם הַשְּׁבִיעִי מְלַאכְתּוֹ אֲשֶׁר עָשָׂה
    ויִּשְׁבּת בַּיּוֹם הַשְּׁבִיעִי מִכָּל־מְלַאכְתּוֹ אֲשֶׁר עָשָׂה
    וַיְבָרֶךְ אֱלהִים אֶת־יוֹם הַשְּׁבִיעִי וַיְקַדֵּשׁ אתוֹ
    כִּי בוֹ שָׁבַת מִכָּל־מְלַאכְתּוֹ
    אֲשֶׁר־בָּרָא אֱלהִים לַעֲשׂוֹת

    [va’ihi erev va’ihi boker] yom haShishi
    Va’ichuLu haShamayim ve’haAretz ve’chol tzevaam…
    ‘E a tarde e a manhã’ – Sexto dia.
    Assim foram os céus e a terra e todas as suas hostes…
    Quando o Kidush é recitado durante a noite de sexta-feira, esta passagem das Escrituras Sagradas é às vezes chamada de Va’ichulu, assim chamado por causa da primeira palavra de Gênesis 2:1 (ou seja, וַיְכֻלּוּ, ‘eles [os céus e a terra] foram terminados’).

    A recitação (se canta) do Va’ichulu (lê-se va’irrulu) é utilizada para servir como um testemunho formal entre nós e o mundo (como em um Tribunal de Justiça) em que nós testemunhamos que D-us criou o universo… Dizendo ‘Amém’ para esta afirmação, podemos testemunhar a sociedade vigente que D-us criou o Universo e tudo que há do ‘nada absoluto’ (Ex Nihilo), e que ELE atualmente sustenta a criação inteira pela Palavra do seu poder (O Messias)…

    Considere isto, segundo a Cabalá, a Criação é comparada a uma noiva… Observe que a palavra va’ichulu (וַיְכֻלּוּ) compartilha a mesma raiz hebraica da palavra Kalah (כַּלָּה), ou seja ‘Noiva’.

    D-us Adornou os ‘Céus e a Terra’ como uma bela noiva, e, portanto, ELE declarou que sua criação é Tôv me’ôd – ‘muito bom’ (Genesis 1:31).
    Curiosamente, a palavra hebraica para ‘Semana’ (ou seja, Shavua: שָׁבוּעַ) está relacionado com a palavra hebraica para ‘juramento’ (שְׁבוּעָה), e, por conseguinte, os dias da criação representam uma promessa da realidade de D-us e seu amor por nós.

    Em uma linguagem poética ou mística (Cabalista), D-us “dança” uma ‘Hakafot’ (dança bíblica) ao recitar as sete bênçãos para a noiva de sua criação (Sheva Berachot)… (em um casamento judaico a noiva dá sete voltas em volta do noivo enquanto a sete bênçãos são recitadas)

    Observe ainda mais que o último verso da recitação do Kidush diz: ‘D-us abençoou o sétimo dia e o fez sagrado, porque nele D-us descansou de toda a sua obra que ele criou para fazer’(אֲשֶׁר־בָּרָא אֱלהִים לַעֲשׂוֹת) [Genesis 2:3].
    Alguns dos antigos Sábios Rabinos ensinam que a frase; ‘Asher bará Elohim la’asot’ indicou que existem duas ordens da realidade – uma que é natural e que opera sob as leis da natureza (é criado “para criar” ou “fazer”) e outra que é “espiritual” e que opera sob as leis do Espírito de D-us.
    Quando D-us deixou de criar (ex nihilo – do nada), ele fez tão somente ao mundo natural; mas ao nível “espiritual’, D-us nunca deixa de trabalhar (desde que o próprio D-us é Espírito, e não um homem, afinal de contas e a fonte de toda a vida). (Veja João 4:24)

    A bênção celestial prometida para o sétimo dia (Shabat) também detém a chave para compreender o sentido mais profundo do ‘do descanso do Sábado’ mencionado no livro de Hebreus:
    ‘há ainda um Grande Sábado para o povo de D-us, para quem quer que tenha entrado no Sábado de D-us também tem descansado de suas obras, como D-us…’ (Hebreus 4:9-10). (Shabat = Sábado, descanso)

    Qual o trabalho primordial do qual nós descansamos no Shabat?
    O Trabalho de tentar controlar nossas vidas, por causa do medo do futuro, e não deixar nas mãos de D-us… E não entrando no dom do descanso para o nosso corpo e alma que D-us nos deu…
    … Um grande pecado relatado na Torá foi o pecado dos 10 Espias em Kadesh, quando o povo de Israel quebrou a fé em D-us, por causa de um relatório de 10 pessoas… Foi este pecado da incredulidade que levou ao decreto que a geração que deixou o Egito não entraria na terra prometida.

    O Novo Testamento chama este episódio ‘provocação’ ou ‘rebeldia’ (παραπικρασμος), que é realmente um “pecado imperdoável” relatado na Torá (veja Hebreus 3:15 a 4:1).
    O autor do livro de Hebreus da mesma forma nos adverte para não provocarmos a D-us, (tentar a D-us)…

    Somos convidados a celebrar este descanso (Shabat – Sábado) e celebraremos um “descanso maior” Shabaton (Grande Sábado), exercendo a fé nas promessas de D-us (Hebreus 4:1-3).

    O episodio da Torre de Babel nos diz muito bem sobre ‘provocar a D-us’ – Também é quando o ser humano tenta trazer D-us ao nível do ser humano – podemos ver isto claramente na religiosidade neo-pentecostal nos dias de hoje:

    Migdal Bavel – A Torre de Babel.

    Considere Gênesis 11:4-6: ‘Eles disseram; ‘vem, vamos construir uma cidade e uma torre com seu topo nos céus …’
    Por que D-us achou errado com esta situação? Ele não criou a humanidade originalmente para terem objetivos na vida?

    O problema aqui era duplo:

    Primeiro, sua inteligência, mais seu orgulho gera Avodá Zará – idolatria.
    Quando o orgulho do Ser humano tira proveito da inteligência implantada nele por D-us para transformar-se em uma divindade e adorar o trabalho de suas próprias mãos (ver Isaías 2:8), toda a sua grandeza, glória e força serão trazidos abaixo.

    Em segundo lugar, a finalidade inteira da Midgal Bavel – Torre de Babel (Zigurati) foi fornecer uma conexão física entre o humano e o celestial, mas embora os construtores muitas vezes falam de alcançar os céus com suas torres (Ziguratis), durante este período de tempo histórico seu objetivo não era pessoalmente ascender a D-us, mas para fazer com que os ‘deuses’ descessem à terra.

    A Torre de Babel não assim uma escada para os Céus, mas uma escada para a terra. Os ‘deuses’ viriam para a terra, a pedido dos seres humanos:
    Outra coisa que podemos tirar é que: Insidiosamente o Ser Humano, estava tentando trazer D-us até o nível do Ser humano. É nessa posição que D-us, em sua santidade, não permitiria. E também não permitira hoje, podemos que a maioria da religiosidade nos dias de hoje através de um ‘neo-pentecostalismo’, lideres religiosos financistas ou manipuladores de emoções… estão neste mesmo caminho provocando D-us ao tentá-lo trazê-lo ao nível humano.

    Bavel (Babel) é o nome hebraico para Babilônia.

    O livro de Bereshit – (בְּרֵאשִׁית) isto é Genesis é verdadeiramente ‘o principio’, a ‘raiz’ e a ‘causa’ de todas as Escrituras subseqüentes – incluindo a mensagem do Evangelho e a revelação do Novo Testamento.

    Em Gênesis vemos a criação e a ruína do Ser Humano através do pecado, mas podemos tomar posse da promessa de libertação através da ‘semente’ da mulher; no livro de Shemot – êxodo (שְׁמוֹת) vemos a redenção poderosa de D-us, garantida pelo sangue do Cordeiro; no livro de Vaykra – Levítico (וַיִּקְרָא), encontramos comunhão e expiação no Santuário Sagrado; no livro de Bamidbar -números (בַּמִדְבַּר) nós experimentamos a caminha com D-us através do deserto e no livro de Devarim – Deuteronômio (הַדְּבָרִים) nós somos renovados pela fidelidade de D-us antes de tomarmos a poção da nossa herança.
    Em última análise, o livro final da Bíblia, o livro de Hazon Apocalipse,( חזוֹן) serve como um “capítulo final” clímax da história iniciada em Gênesis, onde a Etz HaHayim – árvore da vida (עֵץ הַחַיִּים) é restaurada ao Ser Humano no meio do Paraíso de D-us, e a presença do pecado e da morte será erradicada para sempre….

    Tudo começa com a verdade fundamental que D-us Todo-Poderoso é nosso criador pessoal (הַבּוֹרֵא).
    Este é o primeiro princípio de todo o pensamento racional: ‘No principio (בְּרֵאשִׁית), D-us criou os Céus e a Terra’ (Genesis 1:1).

    Considere que a palavra hebraica ‘no principio’, ou seja, Bereshit provém da palavra hebraica Reishit (רֵאשִׁית), ou seja, primeiro, ou melhor, (Salmo 111:10), que não necessariamente significa ‘início’ em um sentido temporal (הַרִאשׁוֹן), mas sim a primazia ou a regência sobre tudo que existe.
    Na verdade, a palavra inclui a idéia da raiz da palavra hebraica Rosh ‘cabeça’ (ראשׁ), que sugere o “líder de todas as coisas”, ou seja, O Messias, como ensina a Cabalá: A Palavra criativa de D-us, que é o ‘Líder de todo o início e autoridade’, e através de quem e para quem todas as coisas foram criadas. (Veja Colossenses 01:16; 02:10).

    Muitos dos antigos sábios cabalistas judeus afirmavam que; ‘No Principio’, refere-se à Sabedoria da Torá (O Messias). Citando provérbios 8:22, estes sábios iam tão profundo ensinando que D-us criou o universo olhando a Torá (isto é O Messias), que eles chamavam de ‘Reshit Darko’ (רֵאשִׁית דַּרְכּוֹ).

    Em outras palavras, A Sabedoria (חָכְמָה) é personificada como A Torá, de D-us (Isto é o Messias – a Memrá – Logos) que “consultou” quando ELE criou o Universo.

    Como estes sábios Cabalistas, Eu acho que é melhor entender A Sabedoria como o primeiro atributo revelado de D-us, metaforicamente entendida o exercício de D-us na criação… uma imagem do ‘braço forte’, ‘da destra do seu poder’ e o ‘Seu poder’ que criou a enorme complexidade do Universo ou Universos yesh ma’ayin, isto é Ex Nihilo – Do Nada…

    Na verdade, ‘A Sabedoria’ refere-se à Yeshua o Messias, O Cordeiro morto antes da Fundação do Universo (Apocalipse 13:8)- aquele revelado antes da criação como sua fonte e finalidade.

    D-us escolheu livremente criar o Universo, para compartilhar sua sabedoria, glória e amor com outros seres criado por ELE… E tudo isso foi pelo amor ao Messias, que construiu o Universo em Chesed – Graça (חֶסֶד) e que reina para sempre como o Rei da vida eterna.

    יְהוָה קָנָנִי רֵאשִׁית דַּרְכּוֹ קֶדֶם מִפְעָלָיו מֵאָז
    Adonay kanani reshit darko, kedem mifalav meaz
    ‘Adonay me possuía no principio… Antes de suas obras’
    (Provérbios 8:22)

    #24073

    Anônimo

    Shalom!

    Parabenizo o autor pela excelência do texto, e com o intuito de enriquecer o que foi dito, gostaria apenas de acrescentar que:

    – No Kidush de entrada de Shabat, caso não haja vinho disponível, pode-se fazer a bênção sobre o pão (as duas chalot de Shabat). Deve-se, porém, substituir o trecho da bênção onde se diz Bore Peri HaGuefen, “que cria o fruto da videira” por Hamotzi Lechem min Ha’aretz, “que tira o pão da terra”.

    – Quando se usa pão em lugar de vinho, é preciso fazer a lavagem ritual das mãos (Netilat Yadaim) antes de fazer o Kidush, para que se possa comer o pão imediatamente após o término de sua recitação.

    – Na Havdalá feita no término do Shabat a bênção deve ser feita obrigatoriamente sobre o vinho.

    Fontes:
    Revista Morashá – Seção Nossas Leis: O Kidush da Noite de Shabat – Edição 72 – julho/2011
    http://www.pt.chabad.org. – Shabat – Por Que Fazemos Kidush?

    Cordialmente,

    #24781

    sofer
    Participante

    up

Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.