Hanuká (חנוכה)

hakuicasa
Para cada um dos dias de Hanuká que tradicionalmente acendemos a cada dia as velas na Hanukia (candelabro de oito braços e uma haste central) duas velas no primeira noite, três na segunda noite e assim por diante até chegar ao oitavo dia, quando todas as luzes brilham juntas. 
Alguns dos nossos sábios disseram que a palavra “Messias” (ie, Mashiach: מָשִׁיחַ) pode ser entendida como um acrônimo para a frase “nós iluminamos ao longo dos oito dias de Chanukah”, ou seja, מַדְלִיקִין שְׁמוֹנָה יְמֵי חֲנוּכָּה: madlikin (מ) shemonah (שׁ) Yemei (י) Chanukah (ח). 
 
Na verdade, a luz central (ou vela) da Hanukia (candelabro de hanuká) é chamado de Shamash (שַׁמָש), ou o “Servo” que leva a chama que vai acender todas as outras velas…


Porem a mensagem central de Hanuká é resistir a ser “assimilado”, a assimilação ao sistema vigente deste mundo caído e sua cultura ignorante e perversa. 
Como foi ensinado: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai (isto é, transfigurado pela luz, iluminado) através da renovação (ἀνακαίνωσις – constante aprendizado) de sua mente…” (Rom. 12: 2). 
 
Observe que a palavra grega traduzida como “conformeis” é um verbo passivo (συσχηματίζω, derivado de σύν “, com” + σχῆμα, “matrix“), o que significa que temos de resistir conscientemente sermos induzidos a aceitar várias ideologias deste sistema de mundo (matriz – matrix) que são criadas para ignorar a Presença Divina e a Verdade, e a Sua Torá. 


No reino de D-us (e no “mundo espiritual”), simplesmente não há lugar para neutralidade, e se nós não estamos indo para a frente, então é provável que nós estamos indo para trás … Portanto, estamos repetidamente ordenados para testar os espíritos, ou seja as intenções (incluindo a nossa!) e para examinar alegações da verdade. 
 
 


 

Sê o primeiro

Deixe uma resposta