Palestra: O Novo Supersessionismo

No próximo dia 20 de maio de 2012, o professor Igor Miguel estará presente em São Paulo, na Sinagoga Shear Yaakov. O evento será das 14h30 às 19h00.

Muitos já conhecem o “supersessionismo“, também conhecido como “teologia da substituição”, aquela distorção teológica que afirma ter sido anulada a aliança de Deus com Israel por causa da entrada de não-judeus na Nova Aliança no Messias Jesus.

Entretanto, outro fenômeno ameaça a legitimidade e a autenticidade de judeus crentes, a multiplicação de movimentos que promovem a “fabricação” de “novos” e “falsos” judeus. Milhares de pessoas no Brasil alegam ter uma ancestralidade judaica por se sentirem assim “mais parte do povo de Deus”, e com isto, acabam deslegitimando aqueles autenticamente judeus que creem ser Jesus o Messias. O que no final, não passa de uma teologia da substituição às avessas.

Mas qual é a causa deste fenômeno? Seria um coincidência o fato de que a maioria destes gentios, obcecados com a possibilidade de serem judeus, terem origem cristã-evangélica? Que crise na fé destes cristãos acarretou ou levou os mesmos a tal fascínio desequilibrado? Quem sofre com isto? Os poucos judeus, comprovadamente judeus, que tentam se organizar em suas modestas comunidades na defesa de Jesus como Messias de Israel, e ainda tem que lidar com o problema de cristãos em crise com sua fé e tradição cristã. Estas perguntas e outras afins serão tratadas neste encontro.

Venha e participe!

Currículo:

Igor Miguel é cristão-reformado, teólogo, pedagogo, blogueiro, professor de hebraico e mestrando em língua hebraica, literatura e cultura judaica pela USP. Estuda as relações entre cristianismo e judaísmo. Membro da Igreja Esperança em Belo Horizonte-MG.

Blog Pensar: http://pensarigor.blogspot.com.br/

Maiores informações podem ser conseguidas através do email info@shearyaakov.org site da Sinagoga Shear Yaakov (www.shearyaakov.org)

 

2 Comments

  1. Valéria said:

    olá Igor Miguel.

    Recebi o convite para a palestra e duas colocações me intrigaram e gostaria bastante de compreender um pouco o seu ponto de vista, se for possível :
    1….” e com isto, acabam deslegitimando aqueles autenticamente judeus que creem ser Jesus o Messias.Por qual razão?
    2. “que tentam se organizar em suas modestas comunidades na defesa de Jesus como Messias de Israel, e ainda tem que lidar com o problema de cristãos em crise com sua fé e tradição cristã”
    Shalom, Valéria

    17 de maio de 2012

Deixe uma resposta